sexta-feira, 11 de agosto de 2017

na estrada com hettie jones

O movimento beat do final do anos 50 e início dos 60 nos EUA e que precedeu o movimento hippie, foi sinteticamente definido por Allen Ginsberg "como um grupo de amigos que trabalharam juntos na poesia, na prosa e numa consciência cultural". Além de Ginsberg, os outros dois expoentes do movimento sempre lembrados são  Jack Kerouac e William  S. Burroughs.
Mas há muitos mais e muitas mulheres compuseram o movimento. A professora Miriam Adelman trabalhou sobre o tema no estudo "Metáforas de autoria feminina" publicado inicialmente na revista Revista Contemporartes ". Um outro estudo, pesquisando na internet, é de Priscila Finger do Prado, que se debruçou sobre o tema com enfoque principal sobre a poeta Hettie Jones que tem como obra central o livro "Drive". O estudo aqui. "Drive" remete à estrada, à liberdade, mas diante de uma perspectiva femininista. Abaixo o poema Direção ( Hard Drive) de Hettie Jones com tradução de Miriam Adelman.
Direção 

No sábado os ursos de pelúcia flutuavam de novo
sobre o Major Deegan
dançando no plástico ao longo do corrimão da ponte
sob um céu meio nublado, meio azul
e havia nuvens brancas
chegando do oeste

o que talvez fosse suficiente
para alguém acostumado ao prazer
em pequenas dosagens

Porém mais tarde ao pôr do sol
dirigindo rumo ao norte pelo Saw Mill
no vento forte, com as nuvens grandes que flutuavam
por sobre a estrada como animais
mostrando orgulhosomente suas rosadas barrigas
num momento de luz intensa
vi uma casa tipo Edward Hopper
tão simultânea e extraordinariamente clara e escura
que eu chorei todo o caminho da Rota 22
aquelas lágrimas incontroláveis
 “como se o corpo chorasse”

e portanto,  mulheres jovens
eis aqui o dilema
em si a solução:

sempre fui ao mesmo tempo
mulher o suficiente para comover-se até o pranto
e homem o suficiente
para pegar o carro e me mandar
em qualquer direção




2 comentários:

Eliana Tatit Sapienza disse...

Poema belíssimo e tão atual!

Gê Cesar de Paula disse...

Há outros tantos dela muito bonitos também e ela era ( e é) muito engajada nas questões feministas. Ettie Jones foi uma ótima e recente descoberta.
Obrigado pela visita.