terça-feira, 14 de agosto de 2007

Medos Privados em Lugares Públicos


O diretor francês Alain Resnais já não é o mesmo de O ano passado em Marienbad (começo dos anos 60); de Meu Tio da América (anos 70) ou do grande Hiroshima, Meu Amor do final dos 50. Não é o mesmo, mas é tão bom e instigante como sempre foi. O seu filme mais recente, Medos Privados em Lugares PúblicosCOEURS (Coração), no título original em francês- é mais uma demonstração da apurada lente do diretor para o olhar sobre o ser humano. Pensei em escrever uma resenha crítica, mas desisti depois de ler a que saiu na Revista Paisá, que compartilho a partir do linque abaixo: http://www.revistapaisa.com.br/anteriores/ed9/resnais.shtm



Esta semana o filme está em exibição no Frei Caneca e no Belas Artes.




2 comentários:

D'Noronha disse...

Ave, Grande César!
Que surpresa agradável encontrá-lo neste mundo cibernético(ainda existe esta palavra?), virtual.
Já linquei seu Empório.
Pelo que vi é um blog com selo de qualidade garantido pela vasta cultura e sensibilidade do autor.
Grande abraço ao amigo.

Gê Cesar de Paula disse...

Devagar com o andor, amigo Antonio! Não há “vastidões”: é tudo na superfície mesmo. Mas esse negócio de blog é divertido. É um lugar em que a gente escreve umas coisinhas aqui, cola outras ali e os amigos elogiam. Seja bem vindo a este empório.